quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Os jardins reais de Potsdam

Magnifica escadaria que dá acesso ao Palácio de Sansouci, em Potsdam, Alemanha

Potsdam vale um dia ou dois no seu passeio pela Alemanha. Fica a 40 minutos de Berlim num trem bastante confortável. O Parque Sansouci é deslumbrante e seus jardins rivalizam com Versailles, na França. Os Frederico, linhagem de monarcas prussianos, construíram ali seus monumentos. Vários castelos suntuosos que hoje abrigam exposições de arte e guardam um pouco do modo de vida da elite germânica nos séculos 18 e 19 e uma biblioteca monumental.
Potsdam esteve durante cinco décadas escondida atrás da cortina de ferro da Alemanha Oriental e hoje seus patrimônios artísticos, culturais e arquitetônicos encontra-se em reforma, como é o caso da biblioteca, para receber turistas. A maioria deles, diga-se, alemães, russos e poloneses.
Cruze à pé os jardins de Sansouci e descubra os muitos monumentos que não estão nos guias turísticos. Admire as fontes, os túneis de vinhas, as flores magníficas, os desenhos paisagísticos, as escadarias espetaculares que dão acesso ao antigo palácio. Se você for por lá em meados de outubro poderá desfrutar das uvas e figos frescos que são cultivados nas escadarias, ao alcance das mãos. Colha-os sem fazer muito alarde, pois não sei se é permitido. Eu não resisti e chupei uns três cachos de uvazinhas tintas muito azedas por conta de sua colheita prematura.
Tire fotos, muitas fotos. Leve pão para alimentar os patos. Curta a caminhada nos gramados. Perca-se entre as árvores. Depois visite a interessante galeria onde você poderá ver obras da coleção monárquica. Artistas alemães consagrados e aquele famoso Caravaggio onde o discípulo enfia o dedo na ferida aberta no peito de Cristo. Uma obra prima. E prepare-se para a choradeira incessante nas queixas contra a Rússia, que se recusa a devolver as obras de arte surrupiadas durante a era soviética.

Neues Palais, no lado oeste do Parque Sansouci

Nenhum comentário: